O que é parto humanizado?

Muitas mulheres, quando pensam em parto humanizado, ainda têm a imagem de um parto que acontece num ambiente íntimo, na água ou com alguns tipos de simbolismos.

Não. Parto humanizado não é sobre parir em casa ou no hospital, na banheira ou fora dela. O termo humanização não se refere à via de parto (vaginal ou cesárea), mas ao tipo de assistência que a mulher recebe. Onde as decisões são compartilhadas e as escolhas da mulher são ouvidas e respeitadas.

São pilares da humanização do nascimento:

  • o protagonismo do parto restituído à mulher;
  • uma visão integrativa e interdisciplinar do parto que, para além de um evento biológico considera os aspectos emocionais, sociais, culturais;
  • medicina baseada em evidências científicas

Parto humanizado é parto normal?

Não. Até porque nem todo parto normal é humanizado. Como já te contamos, a humanização tem a ver com a assistência e não com a via de parto. Por isso, se você quer ter a segurança de poder buscar um parto normal ou o mais natural possível (isto é, sem intervenções caso esteja tudo bem), é importante se certificar do tipo de assistência que receberá da equipe e no local que escolher parir.

No Brasil, uma em cada quatro mulheres sofre algum tipo de violência durante o parto. Essa violência é chamada de violência obstétrica e pode se apresentar como a limitação da movimentação da mulher durante o trabalho de parto, a realização de procedimentos desnecessários, a omissão de informações importantes, a execução de procedimentos sem o consentimento da mulher, o desrespeito às escolhas dela, os maus tratos e abuso de poder. É desse lugar que muitas vezes vêm os relatos assustadores sobre o parto normal e os "você é louca de querer parto normal" quando uma mulher deseja fazer essa jornada. Por isso, é importante se preparar com informações e uma equipe que deixe você segura de que nenhuma decisão será tomada sem que você participe desse processo ativamente.

Existe cesariana humanizada?

A cesárea pode salvar vidas se bem indicada. Como é um procedimento cirúrgico não é considerada parto humanizado. A humanização se refere à assistência e, sendo assim, o que é possível e deveria ocorrer idealmente é uma assistência respeitosa ao nascimento durante uma cesárea.

Isso significa garantir acompanhante na sala, preservar o ambiente do parto evitando ruídos altos, conversas paralelas, permitir o contato do bebê com a mãe assim que ele nasce, permitir que a mãe acompanhe o nascimento - se ela desejar e for possível, possibilitar a entrada da doula também na cesárea, garantir a hora de ouro e a amamentação na primeira hora de vida do bebê.

A humanização, portanto, estará na garantia do protagonismo da mulher, numa indicação real de cesárea baseada em evidências científicas e no olhar integrativo e respeitoso para o parto, independentemente da via.

ilustração gravidez 1

Que tal fazer seu acompanhamento pré-natal e parto com um time humanizado, respeitoso e multifulcional?

Agendar uma consulta
ilustração gravidez 2

Como faço para ter um parto humanizado?

Se você tem desejo de fazer um parto humanizado busque:

1. Uma equipe de saúde que te apoia nesse desejoInfelizmente, o sistema de saúde brasileiro mantém uma estrutura que não estimula ou encoraja profissionais a sustentarem a assistência humanizada. Há muitos profissionais no sistema que travam batalhas solitárias para defender a humanização. E boa parte das parturientes não encontra esses ativistas na sua jornada de parto.

Por isso, se você deseja parir cercada de respeito e com a segurança de que suas escolhas serão respeitadas, procure uma equipe obstétrica e de saúde que apoie seus desejos, ajude você a elaborar um plano de parto baseado em evidências científicas e a tomar decisões conscientes, quando procedimentos médicos tiverem indicações reais.

2. Informação de qualidadeObter informação te ajuda a ganhar autoconfiança nas suas decisões e mais tranquilidade sobre o que é desconhecido. Se informe com profissionais e fontes nas quais você confia para entender sobre trabalho de parto, posições de parto, opções de analgesia da dor, vantagens e desvantagens de diferentes escolhas, o que é cada tipo de procedimento e a necessidade ou não de cada um. É fundamental também pesquisar sobre o pós-parto e a amamentação.

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar usando nosso site, você aceita nossa  política de cookies.